Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Balanço

Vá até que não foi um mau ano, tirando as minhas parvoíces, criancices, medos, que fizeram eu adiar mais um pouco o que quero. De resto até foi muito bom, conheci pessoas muito especiais *.* Diverti-me (podia ter sido mais, mas pronto foi o que se arranjou)

 

E agora a frase do costume “Ano novo, Vida nova” paz, amor e blá blá blá, essas tretas todas.

 

Sejam Felizes sff

 

música: David Gray - Kathleen
Rabiscado por Menina_Borboleta às 11:59
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Momentos Nicola

 

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 18:00
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

Miss you

"How long will you stay?

How long will it be until you come back again?"

 

Apenas fica comigo

Porque só assim faz sentido

Porque só assim sou feliz

Ly <3 tua pitinha xD

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 14:34
link | comentar | favorito
Domingo, 27 de Dezembro de 2009

Momentos Nicola

 

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 18:57
link | comentar | ver comentários (3) | favorito

O post do ano...

Ao reler o que fui escrevendo ao longo da existência do blog este é o que me marca mais Eu apenas…onde melhor me defino, onde conseguir dizer o que verdadeiramente sou. E porque depois deste post a minha vida levou uma reviravolta muito agradável por sinal.

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 15:15
link | comentar | favorito
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

O meu último filme...

Veronika decide morrer

 

“Conta a história de uma jovem com um bom emprego, um belo apartamento em Nova York e um grande vazio dentro de si. A depressão é tão grande que ela sucumbe. Toma um monte de comprimidos para se matar – mas antes encontra tempo para mandar um e-mail para uma revista de moda, reclamando que eles não entendem nada…

Ao acordar de um coma numa clínica descobre que terá apenas umas semanas de vida. Nesta adaptação da mais peculiar obra de Paulo Coelho vemos como a morte pode provocar intensas transformações na nossa visão da vida.”

 

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 17:54
link | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

Momentos Nicola

 

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 18:50
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

...

Apenas irritada. Apenas farta.

Mesmo assim estou bem. É apenas uma “birrinha” tal como veio, também vai.

O Natal deprime-me. Enquanto que a maior parte das pessoas ficam felizes da vida, eu deprimo. Enfim nada de grave. Coisas de uma mente demasiado desocupada.

 

música: The scientist-Coldplay
Rabiscado por Menina_Borboleta às 18:50
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009

Momentos Nicola

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 17:18
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

Boas Festas!

Cada vez tenho menos paciência para o Natal.

 

De qualquer modo Desejo um Feliz Natal a todos e que o ano de 2010 seja melhor do que o que passou.

                        

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 22:07
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Coincidência =)

No meio da confusão de Lisboa… Foi uma coincidência muito porreira, se fosse combinado não batia tão certo. Foi bom ver-te. Distraída como sempre, se não te metesses comigo nem te via. E está prometido, em Janeiro faço-vos uma visita! É sempre bom voltar a ver aquelas pessoas com quem se conviveu durante um anito.

Rabiscado por Menina_Borboleta às 19:45
link | comentar | favorito
Domingo, 20 de Dezembro de 2009

O meu último filme...

2012

 

“Alguns séculos atrás, os Maias deixaram-nos o seu calendário com uma data para o fim do Mundo. Desde então, os numerólogos encontraram padrões que prevêem esta catástrofe, os geólogos dizem que a Terra vai dar de si, e nem mesmo os cientistas podem negar o cataclismo de proporções épicas que nos espera em 2012. Uma profecia que começou com os Maias já foi vastamente discutida, falada, desmontada e examinada. Em 2012, saberemos. Nós fomos avisados...”

 

Bastantes efeitos especiais. Não achei nada por aí além.

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 19:10
link | comentar | favorito
Sábado, 19 de Dezembro de 2009

Gentinha irritante

Sabem o que vos digo? Cheira-me que logo a noite não vai correr muito bem. Epa não tenho a mínima paciência para ir aturar certas pessoas. Tenho a certeza que elas vão lá estar. E depois lá vêm elas com o seu sorriso sínico, espetar-vos um beijo, e perguntar-vos se está tudo bem, com uma cara de enjoo. Bah odeio no que esta gente se tornou, gente fútil e oca.

Rabiscado por Menina_Borboleta às 14:34
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

O meu último filme...

(500) Days Of Summer

 

“Fiquem desde já a saber: esta não é uma história de amor.”

 

Boa banda sonora

  

tags:
Rabiscado por Menina_Borboleta às 16:10
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

O que será?

Está uma pessoa descansada na sua caminha, a ler, às 1h39 da manhã, quando sente as coisas a tremelicar… Txi que será isto? Um camião a esta hora? LoL esta pobre cabeça oca lembra-se de cada coisa. Hum será que foi um sismo? Epa nunca senti um sismo… Deixa cá escrever no telemóvel a que horas foi este acontecimento estranho, para amanha ver na net se ouve algum sismo a esta hora. E não é que foi mesmo um sismo. Pouco emocionante aviso-vos já xD

Rabiscado por Menina_Borboleta às 15:31
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

O mito e o resto

“Tenho uma amiga que sempre que se prepara para sair do carro, vira o retrovisor para o lado do condutor, retoca o batom e diz com uma convicção demolidora: "O Príncipe pode estar em qualquer lado." E pode mesmo. É uma questão de fé, totalmente arbitrária, mas pode acontecer.

A pessoa certa não é a mais inteligente, a que nos escreve as mais belas cartas de amor, a que nos jura a paixão maior ou nos diz que nunca se sentiu assim. Nem a que se muda para nossa casa ao fim de três semanas e planeia viagens idílicas ao outro lado do mundo. A pes­soa certa é aquela que quer mesmo ficar connosco. Tão simples quanto isto. Às vezes, demasiado simples para as pessoas perceberem. O que transforma um homem vul­gar no nosso Príncipe é ele querer ser o homem da nossa vida. E há alguns que ainda querem.

Os verdadeiros Príncipes Encantados não têm pressa na conquista, porque como já escolheram com quem querem passar O resto da vida, têm todo o tempo do mundo; levam-nos a comer um prego no prato porque sabem que, no futuro, nos vão levar à Tour d’Argent; ouvem-nos com atenção e carinho porque se querem habituar à música da nossa voz, e entram-nos no coração bem devagar, respeitando o silêncio das cicatrizes que só o tempo pode apagar. Podem parecer menos empenha­dos ou sinceros do que os antecessores, mas aquilo a que chamamos hesitação ou timidez talvez seja apenas uma forma de precaução. Eles querem ter a certeza de que não se vão enganar.

O Príncipe Encantado não é o namorado mais român­tico do mundo que nos cobre de beijos; é o homem que nos puxa o lençol para os ombros a meio da noite par não nos constiparmos ou se levanta às três da manhã para nos fazer um chá de limão quando estamos com dores de garganta. Não é o que nos compra discos românticos e nos trauteia canções de amor no voice mail, é o que nos ouve falar de tudo, mesmo das coisas menos agradáveis. Não é o que diz "Amo-te", mas o que sente que talvez nos possa amar para sempre. Não é o que passa metade das férias connosco e a outra metade com os amigos; é que passa de vez em quando férias com os amigos.

O Príncipe que sabe o que quer não é o melhor namorado do mundo; é o melhor marido do mundo, porque não é o que olha todos os dias para nós, mas o que olha por nós todos os dias. Que tem paciência para os meus, os teus, os nossos filhos e que ainda arranja um lugar na mesa para os filhos dos outros. Que partilha a vida e vê em cada dia uma forma de se dar aos que lhe são próximos. Que ajuda os mais velhos a fazer os trabalhos de casa e põe os mais novos a dormir com uma história de encantar. Que, quando está cansado, fica em silêncio, mas nunca deixa de nos envolver com um sorriso. Não precisa de um carro bestial, basta-lhe uma música bes­tial para ouvir no carro. Pode ou não ter moto, mas tem quase sempre um cão. Gosta de ler e sai pouco à noite, porque prefere ficar em casa a namorar e a ver os progra­mas de televisão alternativos. Cozinha o básico, mas faz os melhores ovos mexidos do mundo e vai à padaria num feriado. O Príncipe é um Príncipe porque governa um reino, porque sabe dar e partilhar, porque ajuda, apoia e nos faz sentir que somos mesmo muito importantes.

Ora, com tantos sapos no mercado, bem vestidos, cheios de conversa e tiradas poéticas, como é que não nos enganamos? É fácil. Primeiro, é preciso aceitar que, às vezes, nos enganamos mesmo. E depois, é preciso acre­ditar que, um dia, podemos ter sorte. E como o melhor de estar vivo é saber que tudo muda, um dia muda tudo e ele aparece. Depois, é só deixá-lo ficar um dia atrás do outro... Se for mesmo ele, fica.”

 

Margarida Rebelo Pinto,

Vou contar-te um segredo

 

 

 

É uma das pequenas histórias do livro. Sim, eu sei, lamechas, lamechas, muito lamechas xD não me importo. Eu sou mesmo assim, tão tonta!

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 23:13
link | comentar | ver comentários (9) | favorito
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Pai Natal xD

Será que ainda tenho idade para escrever uma carta ao Pai Natal? =P (segundo algumas pessoas sim, sou uma pitinha né? eheh)

Quero uma Labrador preta se faz favor *.*

Pronto é só isso LoL. Só como quem diz… Estes lindos bichinhos são caros como tudo, e eu não vou dar guito por eles, pode ser que tenha sorte e que encontre alguém que ofereça.

 

(Desde que a minha morreu, quando vejo um labrador só me dá vontade de chorar. Ya ya sou mesmo parvinha xD)

 

 

(foto tirada da net)

 

 

 

Quero fazer um poster com fotos da minha “maninha” e por na parede do meu quarto!

Rabiscado por Menina_Borboleta às 18:23
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

Diário da tua ausência

"Imagina que te escrevo em voz baixo. Falamos em voz baixa quando queremos que acreditem nas nossas palavras. E tudo o que aqui escrevo é verdade.

Escrevo-te porque estás longe, numa cidade onde o nevoeiro roubou o ar ao sol e as pessoas pensam mais do que sentem. Se ao menos estivesses ao meu lado, passava-te a mão pela nuca, puxava-te ligeiramente os caracóis e então tu fechavas os olhos de prazer e eu sentia-te próximo. Posso telefonar-te para o telemóvel sempre que quiser e o tiveres ligado, posso enviar-te mensagens ou posso ainda escrever e-mails. E claro, como todas as raparigas do mundo que esperam por um rapaz, posso esperar que me telefones ou um dia voltes.”

 

Diário da tua ausência,

Margarida Rebelo Pinto

 

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 00:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

O meu lugar

Descobri o meu lugar.

Sinto-me bem. Faz-me sentir em casa. É mesmo um bom lugar para mim ( a minha natureza bichinho do mato adequa-se aqui LoL )

Pessoas simpáticas e acolhedoras.

Sinto-me livre.

Não me arrependo por as vezes ter aquelas ideias malucas…

Sei de facto o que quero!

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 15:12
link | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Jorge Palma - A Gente Vai Continuar

Tira a mão do queixo, não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou, ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem à batota
Chega aonde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

 

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

 

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo

 

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

 

Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

 

Rabiscado por Menina_Borboleta às 19:07
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.arquivos

. Janeiro 2013

. Julho 2012

. Junho 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags